Fonte: www.badini.com.br

2016: Momento Histórico Municipal

Fonte: www.badini.com.br
Fonte: www.badini.com.br

Pois, chegamos a 2016… e isso significa que se aproxima um momento decisivo para a história de São Leopoldo!

Nos últimos anos, houve uma participação e um engajamento popular crescentes e há muito não vistos na política da cidade. Foram manifestações com ampla participação popular em 2013, 2014 e 2015. Causas ganharam grande repercussão pública, como a preservação do Lar São Francisco de Assis e a exigência de turno integral na educação infantil. Por onde quer que se ande, encontra-se pessoas discutindo a política municipal e falando sobre a atual situação do município. Infelizmente, porém, esse intenso debate e interesse político é muito mais decorrente da quantidade e da profundidade dos problemas e deficiências da Administração Pública de São Leopoldo do que de avanços nas condições de vida da população.

“…se aproxima um momento decisivo para a história de São Leopoldo!”

Há quase um quarto de século, São Leopoldo vem assistindo a uma deterioração política e social, apesar de alguns poucos momentos de aparente melhoria. Nesse período, houve um ciclo de 12 anos de governos do PMDB, um ciclo de 8 anos de governos do PT e está se concluindo um ciclo de 4 anos de governo do PSDB; na quase totalidade do período, o PP foi um dos principais esteios de sustentação dos governos e nos últimos 12 anos o PSB foi força importante na municipalidade. Esses ciclos capitaneados por partidos diferentes, porém, mantiveram a mesma lógica de deterioração municipal… lógica essa que agora mostra claramente os seus resultados: aumento vertiginoso da violência, salários atrasados, postos de saúde fechados ou precarizados, ruas intransitáveis, escolas abandonadas, dívida pública asfixiante… e uma elite econômica exploratória enriquecida…

Mas 2016 traz consigo eleições municipais e, com elas, a responsabilidade da população capilé de realizar uma escolha histórica: pôr fim a um quarto de século de atraso e de desmonte municipal e iniciar um voto ciclo, pautado pela priorização dos interesses sociais; ou, mais uma vez, entregar-se nas mãos daqueles grupos que há quase 25 anos têm drenado a vitalidade da cidade.

Mas para que a população possa realizar essa escolha com autonomia, é imprescindível que ela direcione esse interesse e engajamento que se vê atualmente na política municipal para a busca e análise de informações sobre os pré-candidatos a prefeito e a vereador que se apresentam para o próximo sufrágio.  É preciso refletir sobre suas histórias, sobre suas propostas, sobre seus grupos de apoio e sobre suas capacidades de realizar as ações que São Leopoldo precisa para se desenvolver socialmente. É preciso que a população fuja do marketing superficial, marcado por rostos colados em propagandas vazias bancadas por muito dinheiro! É preciso que cada eleitor conheça e dialogue a fundo com os pré-candidatos, seja presencialmente ou através das redes sociais, para que possa chegar no dia 2 de outubro convicto de estar votando em alguém que realmente está interessado na melhoria da cidade e que tem capacidade para realizá-la!

O futuro de São Leopoldo está em nossas mãos! O que vier para a cidade nos próximos quatro anos é responsabilidade de cada um de nós!

“O futuro de São Leopoldo está em nossas mãos!”

 

Sobre Artur Niemeyer

Eu nasci em São Leopoldo, onde resido hoje. Tenho, agora, 35 anos. Com QI de 138, formei-me técnico em Mecânica de Precisão pelo SENAI/CETEMP, licenciado em História pela Unisinos, onde agora estou cursando a graduação em Direito, e pós-graduado como Especialista em Gestão Pública pela UFRGS. Publiquei 2 capítulos de livros sobre Gestão por Processos em Segurança Pública, assunto que também apresentei em seminário internacional da área. Comecei a realizar pequenos trabalhos aos 15 anos. Aos 18 anos, passei a atuar na indústria metal-mecânica. Aos 20, passei pela minha primeira experiência de administração, ao gerir uma pequena empresa de assessoria contábil. Com quase 21 anos, ingressei na Polícia Rodoviária Federal, como policial. Trabalhei nas atividades de policiamento de rua, atendimento aos cidadãos, policiamento especializado, supervisão operacional da Região Metropolitana de Porto Alegre, licitações, fiscalização de contratos, corregedoria, projetos, acompanhamento de auditorias, planejamento e controle de operações e na segurança dos Grandes Eventos realizados no Brasil até 2014. Fui membro juvenil do Movimento Escoteiro por 10 anos e, atualmente, atuo como voluntário junto ao Grupo Escoteiro Cruzeiro do Sul. Em meados de 2015, iniciei um movimento comunitário local chamado "Projeto São Leopoldo Melhor", que atua apoiando causas e demandas da sociedade leopoldense, em prol de seu aprimoramento. Em 7 de setembro de 2015, ingressei na política, filiando-me ao PDT, por acreditar na democracia, na legalidade e na emancipação do povo pela educação e pelo trabalho. Em 15 de novembro, lancei minha pré-candidatura a vereador, defendendo uma política limpa, transparente, honrada e de conteúdo, pautada por projetos claros e viáveis. Atingi a suplência com 911 votos, apesar do pouco investimento financeiro, provando ser possível fazer política sem uso ou respaldo do poder econômico. Veja mais em: .

Verifique também

Percepções do Eleitorado II – Honestidade em Primeiro Lugar

Dando continuidade à publicação dos resultados da pesquisa sobre percepções do eleitorado leopoldense que realizei …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *