Fonte: Google Imagens

Breve Caracterização de São Leopoldo

São Leopoldo, elevado à vila

Fonte: google imagens
Fonte: Google Imagens

em 01/04/1846 e instalado em 24/04/1846, está localizado na Região Metropolitana de Porto Alegre e, segundo os dados do censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui uma população de 214.087 habitantes (2% do RS) e uma área de 102,738 km2 (3,6% do RS), do que resulta uma densidade populacional de 2.083,8 hab./km2 (quase 55 vezes a densidade populacional média do RS, que é de 37,96 hab./km2). Em 2015, o IBGE estima que São Leopoldo tenha atingido a população de 228.370 habitantes.

Na economia, prepondera o setor de serviços seguido pelo setor industrial como adicionadores do Produto Interno Bruto, que gira em torno dos 4,2 milhões de reais (5,4% do PIB do RS).

“São Leopoldo é apenas o 795º município no ranking brasileiro de IDHM.”

Segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, partindo dos dados do censo de 2010 do IBGE, São Leopoldo possui um Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 0,739, o que é considerado alto e é muito próximo da média do Rio Grande do Sul – 0, 746 – e do Brasil – 0,727. Considerando-se o tripé que compõe o IDHM, percebe-se que a “longevidade” e a “renda” contribuem positivamente para o índice, apresentando, respectivamente, os valores 0,861 e 0,766; já o quesito “educação” contribui negativamente com o índice, apresentando o valor de 0,612. Todavia, a educação é o item que apresentou o maior crescimento relativo desde o censo de 1991, quase dobrando de valor (0,327 x 0,612). Contudo, São Leopoldo é apenas o 795º município no ranking brasileiro de IDHM.

Sobre o perfil populacional, o Atlas indica que 99,6% da população leopoldense é urbana e 70,62% tem entre 15 e 64 anos. A pirâmide etária municipal, porém, sofre do fenômeno social de estreitamento da base e alargamento da pirâmide. A expectativa de vida ao nascer é de 76,65 anos e a renda média mensal é de R$ 939,93.’ Na educação, apenas 59,93% dos habitantes com 18 anos ou mais têm ensino fundamental completo e apenas 39,51% têm o ensino médio completo aos 20 anos de idade. Além disso, 18,24% da população está vulnerável à pobreza e 27,38% das pessoas com 18 anos ou mais não tem ensino fundamental e não têm ocupação formal.

“[Em São Leopoldo,] 27,38% das pessoas com 18 anos ou mais não tem ensino fundamental e não têm ocupação formal.”

Sobre Artur Niemeyer

Eu nasci em São Leopoldo, onde resido hoje. Tenho, agora, 35 anos. Com QI de 138, formei-me técnico em Mecânica de Precisão pelo SENAI/CETEMP, licenciado em História pela Unisinos, onde agora estou cursando a graduação em Direito, e pós-graduado como Especialista em Gestão Pública pela UFRGS. Publiquei 2 capítulos de livros sobre Gestão por Processos em Segurança Pública, assunto que também apresentei em seminário internacional da área. Comecei a realizar pequenos trabalhos aos 15 anos. Aos 18 anos, passei a atuar na indústria metal-mecânica. Aos 20, passei pela minha primeira experiência de administração, ao gerir uma pequena empresa de assessoria contábil. Com quase 21 anos, ingressei na Polícia Rodoviária Federal, como policial. Trabalhei nas atividades de policiamento de rua, atendimento aos cidadãos, policiamento especializado, supervisão operacional da Região Metropolitana de Porto Alegre, licitações, fiscalização de contratos, corregedoria, projetos, acompanhamento de auditorias, planejamento e controle de operações e na segurança dos Grandes Eventos realizados no Brasil até 2014. Fui membro juvenil do Movimento Escoteiro por 10 anos e, atualmente, atuo como voluntário junto ao Grupo Escoteiro Cruzeiro do Sul. Em meados de 2015, iniciei um movimento comunitário local chamado "Projeto São Leopoldo Melhor", que atua apoiando causas e demandas da sociedade leopoldense, em prol de seu aprimoramento. Em 7 de setembro de 2015, ingressei na política, filiando-me ao PDT, por acreditar na democracia, na legalidade e na emancipação do povo pela educação e pelo trabalho. Em 15 de novembro, lancei minha pré-candidatura a vereador, defendendo uma política limpa, transparente, honrada e de conteúdo, pautada por projetos claros e viáveis. Atingi a suplência com 911 votos, apesar do pouco investimento financeiro, provando ser possível fazer política sem uso ou respaldo do poder econômico. Veja mais em: .

Verifique também

Segurança Pública e Inclusão Social Verdadeira

27,38% da população adulta de São Leopoldo não têm ensino fundamental completo e nem emprego …

Um comentário

  1. Muito bem! Aí temos os dados. Agora precisamos de sabedoria, bom senso, boa vontade, disposição e, especialmente, interesse de toda a sociedade em construir mudanças. Tomar ciência de tudo isso é fundamental, imprescindível, para qualquer um que pretenda exercer um cargo público. E cumprimento-o, Artur, porque você está, com empenho e, honestidade e seriedade indo a fundo, vasculhando tudo para que, caso eleito, possa ser um bom servo de Deus como servidor público. Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *