Fonte: Google Images

O BRASIL FALIU!!!

O BRASIL FALIU!!!

O Brasil – império maquiado de república- perdeu qualquer razão para continuar existindo!

Estados e municípios estão à míngua para prestar serviços à população, enquanto a Ilha da Fantasia (Brasília) se banha no ouro.

Políticas públicas de desenvolvimento foram abandonadas para que o país fosse vendido ao capital transnacional, em troca de comissões aos coronéis da política brasileira.

“Levanta-te, povo gaúcho!!”

Fonte: Google Images

O Poder Executivo tornou-se um mero agente dos interesses daquele 1% que detém 46% da riqueza nacional.

O Poder Legislativo corrompeu-se quase por completo, transformando a “casa do povo” em casa para escravizar o povo.

O Poder Judiciário tornou-se a aristocracia togada com pretensões absolutistas, para quem a lei tornou-se apenas um pretexto e a justiça um conceito desconhecido.

As forças armadas grassam em transferências e pensões regiamente pagas e numa vida apartada da sociedade que a sustenta.

E tudo isso porque o brasileiro não se sente parte desse Brasil, que pertence a poucos somente (elites econômica, política, militar, …).

E o povo, distante geograficamente do centro do poder e alienado pela religião pseudocristã fundamentalista, pelas novelas, Big Brothers e futebol vendidos pela grande mídia, caminha inerte para a escravização!

O Brasil faliu! Suas instituições estão podres sem perspectiva de mudança! Sua sociedade está destruída, perdida, confusa!

A única saída para nós é acabarmos com o Império que nos explora, oprime, escraviza e zomba!!!

Que o poder esteja ao alcance do povo! Que o poder esteja próximo do povo, para ser por ele controlado.

“O Brasil […] perdeu qualquer razão para continuar existindo!”

O BRASIL FALIU! Só há esperança numa sociedade pós-brasileira!

LEVANTA-TE, POVO GAÚCHO!!

O Brasil Faliu!!! Precisamos de uma sociedade pós-brasileira! Click to Tweet

Participe, respondendo a enquete abaixo:

O que você pensa sobre a autonomia do Rio Grande do Sul?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

 

Sobre Artur Niemeyer

Eu nasci em São Leopoldo, onde resido hoje. Tenho, agora, 35 anos. Com QI de 138, formei-me técnico em Mecânica de Precisão pelo SENAI/CETEMP, licenciado em História pela Unisinos, onde agora estou cursando a graduação em Direito, e pós-graduado como Especialista em Gestão Pública pela UFRGS. Publiquei 2 capítulos de livros sobre Gestão por Processos em Segurança Pública, assunto que também apresentei em seminário internacional da área. Comecei a realizar pequenos trabalhos aos 15 anos. Aos 18 anos, passei a atuar na indústria metal-mecânica. Aos 20, passei pela minha primeira experiência de administração, ao gerir uma pequena empresa de assessoria contábil. Com quase 21 anos, ingressei na Polícia Rodoviária Federal, como policial. Trabalhei nas atividades de policiamento de rua, atendimento aos cidadãos, policiamento especializado, supervisão operacional da Região Metropolitana de Porto Alegre, licitações, fiscalização de contratos, corregedoria, projetos, acompanhamento de auditorias, planejamento e controle de operações e na segurança dos Grandes Eventos realizados no Brasil até 2014. Fui membro juvenil do Movimento Escoteiro por 10 anos e, atualmente, atuo como voluntário junto ao Grupo Escoteiro Cruzeiro do Sul. Em meados de 2015, iniciei um movimento comunitário local chamado "Projeto São Leopoldo Melhor", que atua apoiando causas e demandas da sociedade leopoldense, em prol de seu aprimoramento. Em 7 de setembro de 2015, ingressei na política, filiando-me ao PDT, por acreditar na democracia, na legalidade e na emancipação do povo pela educação e pelo trabalho. Em 15 de novembro, lancei minha pré-candidatura a vereador, defendendo uma política limpa, transparente, honrada e de conteúdo, pautada por projetos claros e viáveis. Atingi a suplência com 911 votos, apesar do pouco investimento financeiro, provando ser possível fazer política sem uso ou respaldo do poder econômico. Veja mais em: .

Verifique também

Percepções do Eleitorado II – Honestidade em Primeiro Lugar

Dando continuidade à publicação dos resultados da pesquisa sobre percepções do eleitorado leopoldense que realizei …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *